Amor que vai durar a eternidade...

Quando estava pra completar 14 anos, eu cismei que queria um cachorrinho de presente. Meu irmão já tinha uma, a Fuschie e eu, não tinha nenhum...

Minha mãe perguntava o que eu queria de aniversário e eu respondia: um cachorrinho!!! Então ela se convenceu e disse: "Tá, você vai ter um! Você vai catar cocô, limpar xixi, dar banho, comida, quem vai cuidar vai ser você!", como se cuidar de bicho fosse um problema pra mim...

Ganhei a bolinha de pêlo mais vira-lata do mundo! Era uma mistura de poodle com basset. A coisinha mais meiga, amorosa, carinhosa e mais fiel do que qualquer pessoa que se passasse por amigo: a Cindy!

Ela já chegou com nome, a antiga dona deu pra minha mãe quando ela tinha APENAS 3 meses. Cindy é em homenagem à Cindy Crawford porque ela era muito elegante pra andar... e até balançar o rabinho. 

Cindy dormia comigo, na minha cama, debaixo do edredon e abraçada comigo. Não tenho vergonha ALGUMA de assumir isso. Cindy era mais que especial, mais do que uma simples cadelinha de estimação. Cindy era minha vida.


Cindy sobreviveu 2 anos... 2 anos de muito amor e carinho. Nos últimos 5 meses ela era pele em osso. Mas seus exames não davam nada... Cindy estava idosa, 15 anos completos em Junho.

Minha mãe me impediu de trazê-la pra morar comigo quando casei e foi o certo. Ela ficaria sozinha enquanto eu e Marcio trabalhávamos. Lá na minha mãe, tinha a sua filhotinha, a Shenya e mais 2 grandes companheiros: Árthus e Luna. 

Nas últimas 2 semanas, ela parou de andar... passamos a deixá-la deitada, sempre virando para não ter feridas. Até que um dia, ela parou de comer e passamos a alimentá-la por seringa. Minha avó (minha alma gêmea) de 83 anos a pegava no colo e dava água e ração batida no liquidificador, por seringa.

Até que tive que tomar a decisão mais difícil da minha vida!

A veterinária chegou, conversei e implorei que me dissesse a verdade e ela foi direta: Vanessa, a Cindy não vai durar nem 1 semana. A respiração está fraca, mas se não abreviá-la, ela terá uma morte muito sofrida. Terá convulsões, faltas de ar, parada de alguns órgãos, até ter uma parada cardio-respiratória...

E foi feito... há 5 dias perdi a Cindy... a cadelinha mais humana que já conheci. Aquela que me fez gostar ainda mais de cachorros. A Cindy sobreviveu a todos os cachorros que tive. Foram 15 anos de amizade e dedicação. E agora, me falta o ar, pra continuar escrevendo sobre ela... um finalzinho de vida sofrido, mas lutando muito pra não ir.

Um dos veterinários que cuidou dela durante sua internação me disse: "Vanessa, quando um bicho é muito amado e bem cuidado, ele não quer ir..." e ela não quis ir... mas pensando no que ela poderia ainda sofrer, decidimos abreviar essa dor...

Aqui ela devia ter uns 10 ou 11 anos...
Cindoca, mamãe te ama muito e sente muita, mas muita saudade!

17 comentários:

  1. <3 <3
    A minha Belinha tinha o mesmo problema: segundo o vet, ela tinha mais ou menos 1/3 de UM dos rins funcionando (o outro ja tinha definhado), mas ela viveu bem uns 6 anos ou mais com o rim assim.

    Ela se foi em abril, um dia antes de eu viajar. Eu tava de ferias e pude ficar com ela durante esses ultimos dias. Ela ficou bem debilitada. Nem EU tava mais aguentando aquilo. Ela se foi dormindo ^.^

    16 anos e meio vividos com muito carinho, e a maioria deles com todo mundo cuidando dela.

    E tou chorando aqui agora. Como faz falta. Mas ela tah melhor agora. :)

    ResponderExcluir
  2. owwwwwn querida! força!!! sei como é difícil esssa perda! um beijo grande para vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô Ju, obrigada pelo carinho!!! Te vi hoje, mas não deu tempo de correr pra te dar um beijinho!
      Beijos

      Excluir
  3. Hoje não posso ler seu post... Senão vou chorar... Então só passei para dar um oi !
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Decição difícil, mas com certeza a melhor Van, pq é realmente isso qdo se é mto amado, seja o cão seja pessoa, não quer ir...

    Meus sentimentos.
    Que fique tudo bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Obrigada pelo carinho!
      Beijos

      Excluir
  5. Meus sentimentos Van, impossível ler seu post e não chorar. Amo cachorros, já faz parte da família. Nunca tive um de estimação, mas na casa da minha avó paterna tinha e era uma festa cada vez que a gente ia pra lá. Meus sentimentos pela perda da Cindy. Força. Restam as lembranças, as fotos e muita saudade.
    Fica bem.
    Big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Lu, nem me fale... é muito triste! A saudade dói tanto...

      Excluir
  6. Ai, que aperto no coração!!!
    Vc tomou a decisão mais acertada e mais difícil tb.
    Fica bem, tá?
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  7. Oi Van. Diferente da minha irmã, Gi, li o post aos prantos..
    Minha Nina tem 10 anos e está internada para observação e estou morrendo de saudades. Além disso ela é a cara da Cindy. Postarei lá no blog e veja a semelhança.
    Força!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Vanessa,
    tem uma frase do Mario Quintana que eu gosto muito e que diz: "A amizade é o único amor que nunca morre."
    Assim é com você e a Cindy! ♥

    beijinhos :*
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir
  9. Ah, Van... É muito triste mesmo perder um bichinho assim, tão da família. Eu perdi minha Mary Jane (uma cocker) já tem bastante tempo, mas também não foi fácil deixar ela ir.
    Mas pense sempre com carinho, porque uma amizade assim é pra vida toda mesma!! ;)

    ResponderExcluir
  10. quando era criança, desde que nasci tinha a Ciça, a vira-lata mais burra do mundo, mas mais engraçada tb. Já era velha qnd eu nasci e qnd eu tinha 10 e ela 18 (!muito velhinha!) tivemos que sacrificar, ela tinha um cancer na boca, garganta e indo pro estômago, e não conseguia mais comer sozinha. Tinhamos que dar sopinha na boca e msm assim ela estava morrendo aos poucos, de inanição. Foi muito triste essa decisão - que só me contaram quase uma semana depois, pois para mim "ela estava no hospital", mas entendi que foi a opção que ela ia sofrer menos, pois de acordo com a Vet ela devia sentir bastante dor. Ficou um vazio, para sempre. Mas uma lembrança boa, para sempre tb! Com vc vai ser assim, msm com tristeza agora, as lembranças gostosas são o que fica!

    ResponderExcluir
  11. A da minha irmã se foi nesse domingo... Estamos muito tristes...

    ResponderExcluir
  12. Ai que triste... chorei. Que ama os animais não quer vê-los sofrendo, mas tb não quer essa separação. Mto triste, não quero nem pensar no dia que tiver de me separar do Will.
    Que Deus conforte teu coração, pra sempre ela viverá nas tuas memórias. Bjocas.

    ResponderExcluir

Fique à vontade e deixe seu comentário ;-)