Árthus X Luna


Acho que nunca comentei algumas peripécias desses dois!

Árthus, o rotweiller.

Luna, a pastor belga.

Quando comprei o Árthus as pessoas ficaram apavoradas. Talvez por ser uma raça grande e bruta, um cão musculoso. Mas eu me encantei com ele assim que o vi no colo do Alex, o adestrador que me vendeu.

A Luna, uma cadelinha que chegou aqui pra diminuir a falta que sentíamos da Hannah. Mas por ser tão idêntica, talvez fazemos comparações demais, até mesmo pelos lugares que ela mais gosta de deitar, os mesmos em que a Hannah deitava... acreditam em coincidências?!

Bom, eu tenho reparado na diferença de comportamento dos dois. Os dois são irmãozinhos mesmo. Amigos pra todas as horas. Brincam o tempo todo.

A Luna, a verdadeira cadela de guarda. estranha todo mundo, late muito, mas obedece a todos os comandos. Ah, e ela não gosta de gente estranha!

O Árthus, um tremendo bobalhão. Pula e morde o tempo inteiro, tudo o que vê pela frente. Seja a minha avó estendendo a roupa no varal, seja as roseiras da minha mãe (todas devastadas pelo temanho das suas patas e boca).

Ambos carinhosos e carentes. Ambos inteligentes e engraçados!

Ambos trouxeram mais alegria e diversão pra família. Mas só a Luna sabe pedir carinho com a patinha e chorar de saudade. E só o Árthus sabe virar de barriga pra cima e balançar o rabo ao mesmo tempo pedindo carinho e babar tudo pela frente.

A Luna, um latido fino e esganiçado. O Árthus, um latido grosso, assustador mas o choro de um bebê.

Enfim, já deu pra perceber que esses dois são os xodós daqui de casa. E meu coração aperta muito só de pensar que ano que vem, eu não vou morar mais com eles...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e deixe seu comentário ;-)