Ante as crises do mundo

"As crises, as dificuldades, os desregramentos do mundo! (...)"
Por Emmanuel - Psicografado por Chico Xavier
Livro: Encontro Marcado
Editora FEB

Há muito tempo eu não participava de um estudo. Sábado eu senti esta necessidade e aproveitei que meu moço descansava na casa dele, peguei um ônibus e fui sozinha mesmo. Sabe quando você sente àquela necessidade? Normalmente eu e mamãe vamos juntas, mas eu senti que naquele dia eu precisava ir sozinha. Precisava e fui.

O estudo era sobre as dificuldades na vida terrena e o que fazíamos dessas nossas dificuldades. Pronto, todas as vezes que eu vou ao Centro, os estudos caem como uma luva pra mim. E no estudo de sábado a palestra era sobre o que nós fazíamos de nós mesmos aqui neste plano. E o que deveríamos fazer pra evitar obscuridades.

Uma das perguntas que todas as pessoas, que não são espíritas, me fazem é: Por que eu pago nessa vida, seja através de doenças e etc uma coisa que eu fiz (?!) em outra vida? Que culpa eu tenho?

Eu também já me fiz muito essas perguntas e confesso que foi difícil de entender e até mesmo aceitar. Mas em relação ao corpo, material, carne, é aquela velha história "corpo são, mente sã", nós, devemos cuidar do nosso corpo sim, ir à médicos sim, até porque nenhum dos médiuns, até mesmo os que dão passe de cura, nenhuma deles orientam que você deixe de ir à médicos. Muito pelo contrário, eles cuidam do nosso espírito e mente. E quando você não cuida, aí começa a sua auto-destruição.

Olha que legal que eu anotei desse estudo, os 3 pontos básicos para sua auto-destruição:

Baixa auto-estima
"Aceitar-se como aceitamos o pôr-do-sol." A gente assiste ao pôr-do-sol do jeitinho que ele é, a gente nunca pede pra ele ser mais vermelho ou mais amarelado, nem mais pra esquerda ou pra direita, a gente simplesmente aceita.

Culpa
A culpa faz com que nosso sistema imune fique deficiente.

Medo de errar
Quem não erra? O problema é: Tiramos alguma lição dos nossos erros?

Pensem nestes 3 pontos básicos... isto é independente de religião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e deixe seu comentário ;-)