Soneto de lambidas...


É, vai ser difiícil...

Como acordar e não ouvir aquele gemido de "quero um ossinho, por favor!" Ou então "Por favor, abre a porta que eu tô apertada!"?

Como esquecer o dia em que você "entrou" para a família recém-desfalcada pela Fuschie?!

Me lembro bem... eu, chegando do curso de inglês e você, ah, sempre você, com aquele ar de criança, cavalgando pelo quintal... um lindo "urso" preto, cabeçudo com orelhas caídas e completamente vesga. Aquele jeito menina-moleque... jeitinho esse, que você preservou durante todos esses 10 anos... é, 10 anos de convivência...

10 anos... 10 anos de carinho, brincadeiras, mordidas, pique-pega... lambidas... muitas lambidas... e que lambidas...que nos surpreendiam a qualquer hora... seja às 5 da manhã... às 2 da tarde... às 11 e meia da noite... pras tais lambidas não tinha hora... de todas as que eu tive, você foi a única que não me irritou... NUNCA me irritou!

Quem vai me dar lambidas enquanto durmo?
Quem vai me levar ao portão quando saio pra trabalhar?
Quem vai me receber de noite, quando chego da faculdade?
Quem vai espantar os pombos que teimam em cagar na piscina?
Quem vai sapatear com as patinhas sujas de terra, aquelas roupas branquinhas que a Vó Lourdinha coloca pra quarar? E quando a Vó brigar, quem vai sair arrastando as mesmas roupas pela terra?
Quem vai chicotear os móveis da casa e as pernas das visitas enquanto desfila pela sala, achando que tá podendo?
Quem vai roncar de madrugada, me tirando o sono e me fazendo rir?
Quem vai ser flagrada pulando do sofá quando o relógio da minha mãe desperta às 5 da manhã?
E agora, quem eu vou pegar no colo e levar pra fazer xixi, durante todo esse sofrimento?
Quem vai me acompanhar, num momento como esse, em que eu tô no computador e você, que sempre ficava deitada ao meu lado pedindo carinho?

Quem vai me tirar essa dor que eu tô sentindo só de lembrar que você não tá mais aqui comigo?

Tá doendo muito... desculpe por eu não ter feito mais pra aliviar o seu sofrimento...

Saudades... minha, pra sempre... Hannilda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e deixe seu comentário ;-)